17 de September de 2019

Tencati revela conversa com Paulo Carneiro após derrota para o São Bento: “O presidente foi muito sereno”

O Vitória chegou a sua terceira derrota, em quatro jogos disputados pela Série B do Campeonato Brasileiro. O revés foi Barradão, onde o Rubro-Negro perdeu de virada para o São Bento por 3 a 1. Com o resultado, a equipe ocupa agora a 16ª posição na tabela.

Após a partida, o técnico do Vitória, Cláudio Tencati, avaliou sua situação no clube e revelou uma breve conversa com Paulo Carneiro no vestiário.

“A gente nem teve essa conversa [treinador e Paulo Carneiro, mandatário]. O presidente foi muito sereno lá dentro. Independente se o placar que foi horrível, mas ele se manteve sereno. Ele já me disse que prefere conversar posteriormente, não de cabeça quente, para tomar decisões certas. Peguei momento um pouco complicado, mas tenho esperança que as coisas podem mudar. Vai levar um tempo. Espero que esteja continuando porque vislumbro muita coisa. Mas a gente tem que ter tranquilidade no momento. Mas tenho convicção que estou dando o meu melhor. Têm coisas que fogem ao nosso controle, mas essa é uma conversa que a gente vai ter posteriormente”.

O comandante fez uma análise da partida e apontou que o fator emocional dos jogadores pesou na tomada de decisão diante do São Bento. 

“Se explica por alguns motivos. Decisões individuais precipitadas, time se desgasta mais, ser ansioso demais se errar o controle… Uma das coisas que falei no vestiário foi que o resultado é responsabilidade minha. Tudo o que aconteceu no jogo é responsabilidade minha. Independente do que ocorra, a responsabilidade é minha. Um primeiro tempo que eu acho que o Vitória não tina feito nem contra o Vila Nova. Primeiro tempo era para ser 2 a 0 para o Vitória, tranquilo. No vestiário foi pedido para continuar para fazer o segundo gol. Primeira bola é com o Nickson. Estávamos com o jogo controlado. O branco foi a partir daí. Tomou o gol, começou a ser perder. Existe o erro do treinador, mas existe o erro do jogador também de se abalar. Saiu do padrão, acontece isso”, disse. 

O treinador aproveitou a ocasião para comentar sobre a atuação do lateral-esquerdo Capa e confidenciou que o lateral-direito Welisson, que entrou no lugar de Farinha na segunda etapa, pode ser improvisado na posição. 

“Não vou me omitir. Entendo que o Capa fez alternância de jogos. Jogos mais equilibrados, outros com menos equilíbrio. Hoje temos Elivélton, que é da base e está um pouco abaixo da produtividade da equipe, tínhamos expectativa que ele fosse crescer. Hoje a gente tem que reconhecer, não é só ele. Os setores precisam evoluir e melhor. A gente tem opção: Welisson melhorou parte física, pode ser uma opção. Vamos criando alternativas. Mas específico hoje, um lateral ali, não temos”.

Tencati também falou sobre a polêmica para definir quem iria bater o pênalti contra equipe paulista. Segundo o técnico Neto é o batedor oficial, mas permitiu que Nickson se encarregasse da responsabilidade.

“Treina Nickson e treina Neto Baiano. Batedor oficial é Neto. Conversaram os dois. Ele pediu para o Neto e o Neto concedeu. Tanto que o Neto veio até mim e falou: “Desculpa, ele pediu e eu deixei”. O que vou fazer? Ir lá e tomar a bola? Mas tenho que destacar a responsabilidade dele. Perdeu o pênalti, pegou a bola, bateu o escanteio e o Garcia fez o gol”.

Com o resultado, o Leão se mantém com três pontos e ocupa o 15º colocação. O compromisso do clube comandado pelo técnico Cláudio Tencati será no domingo (26), no estádio Antônio Accioly, contra o Atlético-GO.

O post Tencati revela conversa com Paulo Carneiro após derrota para o São Bento: “O presidente foi muito sereno” apareceu primeiro em BAHIA NO AR.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.