Queiroz nega vazamento de investigação para Flávio Bolsonaro

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, disse que desconhece qualquer suposto vazamento de operações em que seria alvo, durante seu primeiro depoimento prestado a Polícia Federal, por meio de videoconferência. Queiroz disse ainda que pediu para ser exonerado pelo então deputado estadual Flávio Bolsonaro, contrariando a tese de que foi demitido por que o parlamentar soube da Operação Furna da Onça de forma antecipada.

A versão dada pelo ex-assessor é diferente da apresentada pelo empresário Paulo Marinho, que afirma que Queiroz foi demitido quando Flávio Bolsonaro recebeu a informação de que uma operação atingiria o assessor, suspeito de movimentações atípicas em suas contas bancárias. Queiroz diz que pediu demissão pois queria cuidar da saúde e estava cansado de atuar como assessor político.

Comentários (0)
Adicionar comentário