23 de April de 2019

Profissionais discutem literatura e direito autoral na F2J

O debate sobre a atual situação do autor e do direito autoral acontecerá no dia 23 de abril, às 19h, no auditório Capela da Faculdade 2 de Julho (F2J), em comemoração ao Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor. Os convidados para a palestra são a professora, jornalista e autora, Kátia Borges e o professor de Direito da F2J e advogado autoralista, Ricardo Duarte.  As inscrições podem ser realizadas através deste link.

A coordenadora do curso de Comunicação Social da F2J, Camila Botto, aponta a leitura como ferramenta fundamental para a construção de uma sociedade melhor e não apenas essencial para o campo acadêmico, além da necessidade do conhecimento do direito autoral para evitar problemas dentro das atividades profissionais.

Os palestrantes convidados são referências no ramo em que atuam. “A importância da presença de Kátia Borges e Ricardo Duarte se dá no conhecimento literário e autoral que cada um tem, permitindo a troca de ricas informações e experiências”, conclui a coordenadora.

A professora Camila Botto será a mediadora do evento

Convidados

Kátia Borges é jornalista, professora e autora de livros como “De volta à caixa de abelhas” (2002) e “Uma balada para Janis” (2009) e neste ano será a primeira mulher na curadoria da Flica (Festa Literária Internacional de Cachoeira).

Membro da Comissão de Propriedade Intelectual da OAB/BA, Ricardo Duarte é professor de Direito da F2J e advogado autoralista.

Serviços

O que: Dia Mundial do Livro e do Direito do Autor – Um panorama da situação atual na visão do autor e do direito autoral

Quando: 23/04/2019

Horário: 19h

Onde: Auditório capela da F2J. Avenida Leovigildo Filgueiras, n° 81, Garcia

Inscrições: Clique aqui

O post Profissionais discutem literatura e direito autoral na F2J apareceu primeiro em Faculdade 2 de Julho.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.