15 de October de 2019

PM tentou atrapalhar apuração do caso Marielle Franco

A Polícia Federal (PF) concluiu que houve obstrução na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol) e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018 no Rio de Janeiro, informou a imprensa brasileira nesta quinta-feira (23/05).

A conclusão faz parte de um inquérito conduzido pela PF para apurar a atuação de policiais na investigação das mortes. O relatório do inquérito foi encaminhado ao Grupo de Atuação Especial no Combate a Organizações Criminosas (Gaeco) e está agora sob análise da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

A investigação da PF, conduzida pelo delegado federal Leandro Almada, concluiu que um policial militar – Rodrigo Jorge Ferreira, conhecido como Ferreirinha – agiu para obstruir os trabalhos da polícia durante a apuração do caso Marielle.

Segundo o jornal O Globo, o relatório afirma que Ferreira e a advogada dele, Camila Nogueira, integram uma organização criminosa com o objetivo de atrapalhar as investigações sobre a morte da vereadora e do motorista.

Segundo a investigação da PF, Ferreira pode ser preso por falso testemunho. Cabe agora ao Ministério Público do Rio (MP-RJ) apresentar ou não uma denúncia contra o policial militar.

O post PM tentou atrapalhar apuração do caso Marielle Franco apareceu primeiro em BAHIA NO AR.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.