Pagamento por WhatsApp deve ser aprovado em breve, diz presidente do Banco Central

Permissões possibilitam que aplicativo de mensagens seja usado para envio de recursos entre usuários. Para BC, autorizações podem reduzir custos de transação.

Foto: Reprodução

O serviço de pagamentos por meio do aplicativo de WhatsApp deverá ser autorizado em breve. A análise estava aguardando parecer do Banco Central (BC), e segundo o presidente do órgão, Roberto Campos Neto, nesta terça-feira (30), o serviço deverá ser autorizado como uma ferramenta de “inovação financeira”, ao juntar “mensagens, conteúdo e meios de pagamentos”.

“Se eu tenho isso, o WhatsApp vai ser aprovado em breve para fazer pagamentos no Brasil. Vejo um casamento entre mídia social e o mundo de finanças, os controladores têm de entender como regular, enfrentar e o que significa para competição na sociedade”, disse Campos Neto em evento virtual promovido por um banco de acordo com a Agência Brasil. 

Em nota à imprensa, o Banco Central avaliou que a medida pode levar a uma redução nos custos de transações financeiras. “O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”, afirmou.

Em nota, o WhatsApp disse que recebeu “com muita satisfação a decisão de hoje do Banco Central” e que está empenhado “nos preparativos finais para disponibilizar esta funcionalidade do WhatsApp no Brasil assim que possível”.

Em junho do ano passado, o BC suspendeu o teste que o Facebook, empresa dona do WhatsApp, tinha começado a fazer no Brasil. Em parceria com as operadoras Visa e Mastercard, pessoas físicas e empresas poderiam usar a função pagamento dentro do aplicativo para transferirem dinheiro e fazerem pagamentos dentro do país e em reais. O BC, na época, interrompeu o serviço para verificar os riscos da nova tecnologia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*