Nesta segunda-feira (23), o Banco do Brasil começou a usar um sistema que permite a oferta customizada de recursos aos agricultores

Sem feiras agrícolas, BB antecipa linhas de crédito para próxima safra

Agricultores receberão ajuda do Banco do Brasil por conta da crise do coronavirus

Duras medidas estão sendo tomadas para que a disseminação do coronavírus não ocorra no Brasil de maneira avançada. E, para isso, a população se encontra de quarentena, eventos foram adiados e estabelecimentos foram fechados. Isso levou o Banco do Brasil a tomar algumas medidas de estímulo aos produtores rurais.

João Rabelo, vice- presidente de Agronegócios, afirmou que a partir de segunda-feira (23) o banco começou a usar um sistema que permite a oferta customizada de recursos aos agricultores e disponibiliza linhas que seriam apresentadas na Tecnoshow, nos meses de março e abril.

Outra novidade que seria apresentada pelo BB na feiras, e também foi disponibilizada, é o montante colocado dentro da linha Investe Agro, destinado ao financiamento de pequenos silos e estruturas de estocagem, com taxa de 8,5% ao ano.

Inicialmente, o Banco do Brasil fará uma oferta de 1 bilhão para a linha, mas o volume pode aumentar se houver demanda. Nesta segunda o banco também liberou recursos para financiar a compra do sistema de irrigação e de energia. Rabelo diz que “A ideia é financiar pequenas estruturas de células fotovoltaicas, que trarão redução do uso de energia nos aviários, por exemplo. A conta de luz pode cair de R$ 800 para R$ 150.” 

O vice-presidente também foi questionado se o avanço do vírus pode acabar comprometendo a demanda das linhas de financiamento. Ele afirmou que, no momento, não trabalha com a queda na procura. “Nossa grande preocupação é sobre a possibilidade de fechamento de fronteiras dos Estados. Se isso acontecesse seria ruim, porque no Brasil se produz em um Estado e se exporta em outro, se beneficia em outro”, disse. À parte este fator, ele lembra que a safra 2019/20 “caminha muito bem”, com exceção do Rio Grande do Sul, que registrou quebra. “Continuamos com expectativa de safra recorde.”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*