17 de September de 2019

Mulher de 61 anos morre vítima de dengue hemorrágica em Madre de Deus, aponta Certidão de Óbito

Uma mulher de 61 anos, morreu na manhã do ultimo sábado (6) em Madre de Deus, a cerca de 65 quilômetros de Salvador, vítima de dengue hemorrágica.

Ação da prefeitura combate focos do mosquito da dengue,- reprodução

Ela era moradora do Bairro da Quitéria, ao lado do imóvel , onde  morava, existe um terreno que abrigava a sucata de um carro com água acumulada e coberto por mato alto. Sem pavimentação no bairro e com diversos buracos, as chuvas que atingem a cidade no período de inverno, ajudam no acúmulo de água parada que podem criar focos do mosquito transmissor da doença. Equipes da prefeitura trabalham desde a semana para combater os focos do mosquito no local.

Sucata de carro abandonado e água acumulada próximo a casa de dona Sueli-Foto :Reprodução

De acordo com a Certidão de Óbito atestada pela médica Liz Tauna de Azevedo Barroso, a morte de Sueli Conceição Santos de Souza foi causada por dengue hemorrágica, insuficiência respiratória aguda e hepatite C. O documento foi amplamente compartilhado nas redes sociais. Conforme informações de vizinhos, ela teria dado entrada no dia 3 de julho no Hospital Municipal. Mesmo como atestado indicando dengue hemorrágica como causa da morte, a Secretaria de Saúde abriu uma investigação.

Outra mulher de 67 anos morreu no mês passado no mesmo bairro, e a Certidão de Óbito, atestada pelo médico Abraão de Melo Barbosa, no Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, também apontou que a morte foi causada por dengue hemorrágica, mas à administração municipal nega.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) informou que ocorreram dois óbitos com suspeita de dengue na cidade. Entretanto, num dos casos o Laboratório Central do Estado (LACEN) já enviou o resultado, que é negativo. Com relação ao segundo óbito, é necessário aguardar o resultado do exame no LACEN para verificar a verdadeira causa do óbito. Até a conclusão deste resultado, o município continua sem nenhum registro oficial de caso positivo para arbovirose (dengue, chikungunya, febre amarela e zika).

O texto ressalta ainda que “existem duas frentes de atuação da SESAU para o combate às arbovirores: a primeira é o combate ao mosquito (aedes egypti), que compreende no monitoramento do vetor, busca ativa de focos do mosquito e sensibilização à comunidade para ações preventivas para impedir a proliferação de focos”.

O Ministério da Saúde destaca que nos últimos 20 anos vem ocorrendo um processo de adaptação biológica no vetor. Além disso, também foram observados reproduções em água suja, desde que esteja parada. Com isso, fossas, cisternas e boca de lobo, se tornaram depósitos que antes não eram explorados pelo mosquito.

Certidão de Óbito aponta dengue hemorrágica como uma das causas da morte.Foto- reprodução Facebook

Leia a íntegra da nota da Secretaria Municipal de Saúde

Com relação à suposta informação de dois óbitos por dengue no município, ocorreram dois óbitos com suspeita desta doença. Entretanto, num dos casos o Laboratório Central do Estado (LACEN) já enviou o resultado, que é negativo. Com relação ao segundo óbito, é necessário aguardar o resultado do exame no LACEN para verificar a verdadeira causa do óbito. Até a conclusão deste resultado, Madre de Deus continua sem nenhum registro oficial de caso positivo para arbovirose (dengue, chikungunya, febre amarela e zika).

Existem duas frentes de atuação da SESAU para o combate às arbovirores: a primeira é o combate ao mosquito (aedes egypti), que compreende no monitoramento do vetor, busca ativa de focos do mosquito e sensibilização à comunidade para ações preventivas para impedir a proliferação de focos.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) preconiza que há maior probabilidade de ser deflagrada uma epidemia de dengue quando os índices de infestação predial (número de imóveis com focos positivos de Aedes aegypti) estão acima de 5%. Madre de Deus está muito abaixo desse número, tendo apenas 0,7 %. Além do trabalho realizado pela equipe de Vigilância Epidemiológica, o município realiza várias ações educativas na Atenção Básica e programas de saúde nas escolas com o referido tema.

Nesta época de chuvas é um periodo propício para as viroses e devido aos sintomas, muitas vezes as pessoas suspeitam de arboviroses. Mas com sintomas como febre e dores diversas, o procedimento que o cidadão deve adotar é se dirigir à unidade de saúde mais próxima e seguir as orientações médicas.

E é muito importante que a população não deixe proliferar nenhum foco para o Aedes Aegypti. E, como é notório, o mosquito se prolifera na água parada. Você tem alguma denúncia de água parada ou quer alguma ajuda neste sentido? Ligue imediatamente para (71) 3606-0451.

 

O post Mulher de 61 anos morre vítima de dengue hemorrágica em Madre de Deus, aponta Certidão de Óbito apareceu primeiro em Bahia Manchetes.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.