23 de August de 2019

Homens mortos em confronto com a PM expulsavam moradores de residencial do Minha Casa Minha Vida

Segundo novas informações do assessor de comunicação da 22º Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Simões Filho), Tenente Bastos, na manhã desta terça-feira (16), os dois homens mortos em uma troca de tiros com a Polícia Militar na tarde de ontem (15) faziam parte de um grupo comandado por um traficante de nome não revelado, conhecido como “Terêrê”; os indivíduos estariam aterrorizando moradores do Condomínio Residencial Palmeiras, do Minha Casa Minha Vida.

De imediato, a PM recebeu algumas denúncias de que um grupo fortemente armado estaria ameaçando os moradores do residencial na tentativa de furtar suas casas para transformar as residências em alojamentos para o tráfico de drogas na região. Após as informações, policias do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO) foram enviados a localidade; lá  ficou constatada a veracidade das denúncias. Em seguida, os policiais se deslocaram a uma região de mata, onde começou a troca de tiros que resultou na morte dos dois jovens suspeitos de tráfico e pertencentes ao grupo comandado por “Terêrê”; os demais conseguiram fugir.

O tenente pontuou que ao chegaram na localidade os policias foram recebidos à tiros e, por conseguinte, fizeram o “revide”. Nenhum policial ficou ferido durante a operação.

Ainda de acordo com o tenente, guarnições das Policias Militar e Civil continuam o trabalho na localidade, com o intuito de devolver a normalidade, bem como a tranquilidade aos moradores que, nas palavras de Bastos, “são pessoas humildades que realizaram seus sonhos da casa própria e é triste perceber que existem meliantes se aproveitando dessa realidade. A polícia está de olho”, finalizou.

O post Homens mortos em confronto com a PM expulsavam moradores de residencial do Minha Casa Minha Vida apareceu primeiro em BAHIA NO AR.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.