Ex-superintendente da PF do Rio diz que Flávio Bolsonaro era investigado

Brazilian Senator Flavio Bolsonaro attends a launch ceremony of the Parliamentary Front of Public Security in Brasilia, Brazil, March 20, 2019. REUTERS/Adriano Machado

O ex-superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro, Carlos Henrique Oliveira, desmentiu o presidente Jair Bolsonaro ao afirmar que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do chefe do Executivo, era sim investigado em um inquérito em curso na Superintendência da Polícia Federal do Rio. O presidente havia dito que ninguém de sua família era investigado. Ainda de acordo com o ex-superintendente, ele não recebeu cobranças de Jair Bolsonaro a respeito de investigações em andamento.

“Perguntado se tem conhecimento de investigações sobre familiares do presidente nos anos de 2019 e 2020 na SR/PF/RJ disse que tem conhecimento de uma investigação no âmbito eleitoral cujo inquérito já foi relatado, não tendo havido indiciamento”, disse, em depoimento, Oliveira.

O delegado comentou também sobre a demora para ser publicada a sua nomeação para o cargo de superintendente no Rio: “Houve uma demora na nomeação do depoente para esse cargo pois na época houve uma manifestação pública do presidente Jair Bolsonaro, noticiada na imprensa, no sentido que ele, o presidente, desejava que outro delegado assumisse o cargo de superintendente no Rio de Janeiro”, afirma.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*