14 de November de 2019

Caso seja eleito, Paulo Carneiro não descarta jogar Série B na Arena Fonte Nova: “Os direitos que o Bahia tem, quero também”

Arena Fonte Nova; Cláudio Tencati; lista de dispensa do Vitória, esses foram alguns dos principais assuntos abordado pelo ex-dirigente e candidato à presidência do Vitória, Paulo Carneiro, em entrevista a Rádio Itapoan FM. As eleições do Leão será no dia 24 de abril. O dirigente estava acompanhado por Manoel Matos.

Paulo Carneiro revelou que caso seja eleito vai tentar transferir os jogos do Vitória, pela Série B, para a Arena Fonte Nova e comentou sobre à ação que está ativa na justiça contra o Esporte Clube Bahia e a concessionária Fonte Nova Negócios e Participações, que administra a Arena Fonte Nova. A ação teve como finalidade impedir a descaracterização de um espaço público que vinha se tornando em um aspecto privado com placas e plotagens do clube rival.

“As leis são feitas para serem respeitadas. O Bahia não estava respeitando. Começou a jogar lá de forma ininterrupta e se sentiu no direito de avançar o sinal. O que essa ação de rubro-negros fez, foi dar um stop. O Vitória está estudando, e não está descartada, a possibilidade de jogar a série B toda lá. Pretendo ter uma reunião para discutir isso. Os direitos que o Bahia tem, quero também”.

Sobre o técnico Cláudio Tencati, contratado pelo Vitória após fracasso no Campeonato Baiano, Paulo Carneiro afirmou que quer conhecer primeiro o trabalho do treinador antes de tomar qualquer decisão.

“Não conheço o treinador. Não costumo julgar treinador só por jogo. Preciso assistir ele dar treinamento, preleção. Quero saber se ele está dentro do que imagino para o Vitória. Ele é o treinador a partir do dia 26. Trabalhou seis anos em um clube formador. É uma característica que eu gosto. Formar jogador e acreditar no jovem”.

O Vitória divulgou na tarde da última quinta-feira (12), uma lista de 10 jogadores que serão afastados do elenco principal, são eles: os laterais Juninho e Benítez, o volante Wesley, os atacantes Erick, Maurício Cordeiro e Cleber, o lateral Jeferson, os zagueiros Thales e Gabriel Silva. Quando questionado sobre à ação PC afirmou que a diretoria do clube foi “irresponsável”.

“Foi irresponsável a forma como foram feitas essas dez demissões. Isso deve ser feito a portas fechadas. Eu tranco a porta e estou pronto para falar e ouvir. Assim, você cria uma unidade e os resultados costumam aparecer”, afirmou o candidato.

Para finalizar PC falou sobre as pessoas que estão apoiando sua candidatura e descreveu o vínculo de amizade que trm com alguns deles.

“São pessoas de família. Alexi era um cara que, quando eu perdia, ele vinha da fazenda dele e trazia um cacho de uva. Dizia assim: ninguém é seu amigo. Seu amigo sou eu. Tome uva para você. Ademar, eu comia na casa da mãe dele duas vezes por semana. Ficamos amigos íntimos. Essa relação se perdeu ao longo do tempo, é verdade. Estamos reconstruindo. Esse cara aqui (Manoel Matos, que o acompanhou na entrevista), conheci há um ano, na campanha. Conheci a família. Manoel vai mandar no Vitória. Vai entrar lá, dizer o que quer fazer e vai fazer”.

Foto: Alex Bittencourt / Vitória Gigante, Unido e Forte

O post Caso seja eleito, Paulo Carneiro não descarta jogar Série B na Arena Fonte Nova: “Os direitos que o Bahia tem, quero também” apareceu primeiro em BAHIA NO AR.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.