19 de July de 2019

Camaçari: segundo secretário, disputa de poder inviabilizou o governo de Ademar

O secretário de Turismo de Camaçari, Gilvan Souza, participou na tarde desta quarta-feira (19), da segunda edição do programa Bahia no Ar, apresentado pelo radialista Roque Santos, na Sucesso FM (93.1). Na pauta, as ações da Secretaria de Turismo e as intervenções do governo municipal que estão contribuindo para construir a “Camaçari do futuro”. Aspectos da política estadual e nacional também foram abordados no quadro “Aprova ou Reprova”.

Com a estratégia de potencializar um vetor econômico que historicamente esteve em segundo plano, o prefeito Antônio Elinaldo, criou em janeiro deste ano a Secretaria Municipal de Turismo. Segundo o secretário, nesses cinco meses, a pasta já geriu dois eventos internacionais, iniciou a formulação do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS), conseguiu a aprovação do plano de limpeza e manejo das lagoas litorâneas, aproximação com a Câmara de Turismo da Costa dos Coqueiros e o anúncio de importantes obras de infraestrutura e mobilidade para a região da Costa de Camaçari.

O secretário também respondeu perguntas polêmicas e se posicionou sobre o cenário político do município. Ao falar sobre a gestão do ex-prefeito Ademar Delgado, o vereador licenciado, que foi líder de governo na gestão passada, manteve a fidelidade ao seu discurso e reforçou o respeito que tem ao ex-gestor, expondo as circunstâncias que contribuiriam para a estagnação e desgaste político da gestão de Ademar.

“Ademar Delgado governou Camaçari com uma adversidade política muito grande. Estando no Partido dos Trabalhadores, não teve o governador do seu lado, não teve o deputado federal do seu lado, não teve os dois deputados estaduais do seu lado. Ele não teve a anuência do grupo para governar Camaçari. Ou seja, Ademar possivelmente poderia ter feito mais por Camaçari se tivesse uma relação política definida sem disputa de poder e pensando na cidade”, revelou.

Gilvan reprovou a falta de apoio do Partido dos Trabalhadores (PT), mas fez ressalvas positivas para os vereadores da oposição e a sua relação na Câmara de Vereadores. “Hoje o prefeito Elinaldo tem um grupo forte, um grupo com projetos em torno do prefeito e vivemos dificuldades. Imagine Ademar com essa equipe toda contra ele”, analisou.

Durante a entrevista, o secretário citou ainda, os projetos da gestão municipal para garantir a sustentabilidade dos planos voltados para o turismo a médio e longo prazo, a exemplo da identidade visual das localidades, requalificação das vias de acesso, limpeza e ordenamento de várias localidades da Costa de Camaçari.

O post Camaçari: segundo secretário, disputa de poder inviabilizou o governo de Ademar apareceu primeiro em BAHIA NO AR.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.