Bolsa Social beneficia moradores de Monte Gordo

O programa tem como objetivo amparar as famílias em situação de vulnerabilidade social

Entrega dos cartões Bolsa Social

A Prefeitura de Camaçari entregou na quarta-feira (12) mais cartões do Bolsa Social, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes). A entrega foi realizada na Escola São Salvador, em Coqueiro de Monte Gordo, e em Jordão, Cancelas e Alto da Liberdade, que ficam em Monte Gordo. Essa remessa beneficiou os moradores da própria localidade.  

O programa da Bolsa Social ajuda a amparar as famílias em situações de vulnerabilidade social, por meio de proteção. A ação complementa a renda, dá oportunidades para inserção no mercado de trabalho e proporciona uma estrutura com capacitação profissional.

Durante a entrega dos cartões, a secretária da Sedes, Andréa Montenegro, explicou sobre o processo para o consentimento do programa. “Estamos aqui hoje para entregar os cartões de vocês após um processo criterioso. Se sintam privilegiados com isso, pois, a demanda é grande. Peço que vocês continuem frequentando os Cras, participando das ações e principalmente que façam o uso correto do cartão”.

A coordenadora do Bolsa Social também esclareceu algumas regras. “Vocês estão recebendo o cartão de vocês que já vem com o saldo. Já podem ir direto usar ao sair daqui. Vale lembrar que, existem algumas regras que se quebradas implicam no bloqueio e até mesmo na suspensão do benefício. A frequência escolar das crianças, não é aceito menos de 80%; se o cartão for utilizado em outro município e se usado para compra de bebidas alcoólicas são algumas das coisas que bloqueiam o cartão de vocês”.

E tem quem diga que a chegada do cartão representa uma nova fase na vida da família. Adriana Sena, moradora de Coqueiro de Monte Gordo é uma delas. “Esse cartão pra mim é uma nova conquista. A gente aqui depende muito dessas ações que vocês fazem pela gente. Não passamos necessidade totalmente, mas muita gente aqui precisa, pois vivemos da venda da cocada e não conseguimos emprego fixo. Eu mesmo, tenho três filhos, vivo sozinha e só com a renda do Bolsa Família. É muito sofrimento que a gente vive aqui. Vou usar o meu de forma correta para não perder”

Para ter direito ao Bolsa Social é preciso que o cidadão more na cidade há, no mínimo, três anos comprovados, e tenha inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), além de estar dentro dos critérios socioeconômicos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*