17 de September de 2019

Bahia registra 12 mortes por ataques de animais peçonhentos em 2019

De janeiro até o início de abril desse ano, ao menos 12 pessoas morreram na Bahia em decorrência de ataques de animais peçonhentos, segundo dados divulgados nesta terça-feira (9) pelo Centro de Informação Antiveneno do estado (Ciave).
Um dos casos ocorreu na última semana, quando um homem veio a óbito depois de ser picado por uma cobra-coral ao brincar com o animal em Caetité. O ataque foi registrado em um vídeo.

Do total de mortes ocorridas esse ano no estado, dois foram em decorrência de ataques de serpentes. Os demais óbitos foram resultados de ataques com escorpiões (8), aranhas (1) e abelhas (1).

De acordo com o G1, o Ciave afirma que o número de vítimas pode ser maior, porque as pessoas atacadas que evoluem a óbito antes de chegar a uma unidade médica não entram nas estatísticas do órgão. Em 2018, foram 65 mortes (15 por conta de ataques de serpentes, 32 devido a ataques de escorpiões, 13 por abelhas, duas por causa de aranhas e três devido a ataques de outros animais).

O número de acidentes envolvendo animais peçonhentos registrados pelo Ciave, repassados pelos municípios, somam 6.358 no estado, de 1º janeiro de 2019 até esta terça-feira (9). Destes, 4.744 envolvem escorpiões, 614 envolvem serpentes, 214 com aranhas, 340 com abelhas e 446 com outros animais.

Em 2018, o número de ocorrências foi de 26 mil, entre elas 20.521 envolvendo escorpiões, 2.429 envolvendo serpentes, 1.200 com abelhas e 1.001 com aranhas.

O post Bahia registra 12 mortes por ataques de animais peçonhentos em 2019 apareceu primeiro em Madre sem Média.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.