19 de November de 2019

“Assassinato econômico” diz Marcelino Galo sobre recuperação judicial da Odebrecht

Durante sessão plenária, nesta terça-feira (18), na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual e líder do PT na Casa, Marcelino Galo falou sobre a recuperação judicial aprovada para a Odebrecht. “As empresas de engenharia desse país foram vítimas de um assassinato econômico e o resultado foram milhares de pais e mães de famílias desempregadas, em nome do projeto político do ministro Sérgio Moro. A divulgação das conversas entre Moro e Dallagnol, pelo The Intercept, mostram que a intenção da Lava Jato era tirar o ex-presidente Lula da disputa eleitoral, e para isso utilizou meios fraudulentos e destruiu o país economicamente. A Odebrecht, que já chegou a empregar 200 mil pessoas, é uma das empresas mais qualificadas do mundo e foi afundada pela farsa liderada por Moro”.

Marcelino Galo falou ainda sobre a passividade da elite brasileira, que assiste a esses episódios de grande repercussão social – com aproximadamente 60 mil engenheiros e 900 mil operários desempregados – e econômica sem nenhuma ação. “Em tempos passados, víamos uma verdadeira procissão na fundação Norberto Odebrecht, com direito a bajulação. Hoje, ninguém toma uma atitude. O prefeito ACM Neto, que apoiou publicamente a permanência de Sergio Moro no Ministério, após a divulgação das mensagens, deveria se posicionar sobre a situação da Odebrecht. Defendemos que o combate à corrupção aconteça de forma direcionada aos desvios das pessoas e não às instituições, que geram empregos e ajudam a movimentar a economia do país”, completou.

O post “Assassinato econômico” diz Marcelino Galo sobre recuperação judicial da Odebrecht apareceu primeiro em Marcelino Galo.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.