18 de July de 2019

“As pessoas estão adoecendo sem saber o motivo”, comenta Galo sobre água contaminada por agrotóxicos

O deputado estadual e coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista na Bahia, Marcelino Galo, se pronunciou sobre a quantidade de agrotóxicos encontrados na água consumida pelos brasileiros, entre 2014 e 2017. De acordo com estudos sobre o tema, 1 em cada 4 cidades do Brasil possuem até 27 pesticidas misturados a água.


“A população tem sido envenenada de todas as formas pelos agrotóxicos. Seja pela água, através dos alimentos ou por pulverização aérea, o fato é que as pessoas consomem venenos altamente prejudiciais a saúde, sem sequer serem informadas. Somente na capital baiana foram encontrados 16 tipos de agrotóxicos na água. Todos relacionados a doenças crônicas como câncer, defeitos congênitos e distúrbios endócrinos. O governo não enxerga a presença desses produtos químicos como um problema de saúde pública. Em outros países, agrotóxicos como o glifosato são proibidos, mas aqui no Brasil este herbicida ainda é amplamente utilizado, sem nenhum controle”. Pontuou Marcelino Galo, que na Assembleia Legislativa possui projetos de Lei que defendem a transição para o modelo agroecológico.

“A produção de base agroecológica é uma alternativa para a redução do consumo de agrotóxicos. Já é sabido que quem alimenta as famílias brasileiras é a agricultura familiar, também responsável por colocar o país como 8º maior produtor de alimentos no mundo. O agronegócio só destrói o meio ambiente e fortalece os mais ricos. Chega de colocar veneno na mesa da população”.

O post “As pessoas estão adoecendo sem saber o motivo”, comenta Galo sobre água contaminada por agrotóxicos apareceu primeiro em Marcelino Galo.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.