20 de November de 2017

Encerradas as modalidades individuais, a Bahia ainda vai participar das coletivas nas Olimpíadas Escolares

A Bahia continua na briga por bons resultados, agora nas modalidades de vôlei, basquete, handebol e futsal, na etapa para garotos de 12 a 14 anos, das Olimpíadas Escolares 2010, que vem sendo disputada em Fortaleza, no Ceará, até o próximo domingo (19/9). A delegação baiana das modalidades coletivas viajou nesta terça-feira (14/9) com o apoio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia, que promoveu as seletivas estaduais e deu as passagens aéreas.

Os estudantes baianos das modalidades individuais retornaram a Salvador, trazendo na bagagem as experiências adquiridas durante os três dias de competições, encerradas nesta segunda-feira (13/9), definindo todos campeões nas modalidades de atletismo, ciclismo, ginástica rítmica, natação, tênis de mesa, xadrez e judô.

A baiana de Juazeiro, Jaqueline Barbosa Nunes, de 12 anos, conseguiu chegar à rodada final do torneio de xadrez, realizado no Comando da Polícia Militar, e terminou na oitava colocação, entre 26 participantes, não escondendo a satisfação com o desempenho. “Estou feliz, pois, dos cinco jogos que fiz, ganhei três e de fortes adversárias” revela. A pernambucana Ramyres Coelho, de 12 anos, e o mineiro João Paulo Marques, de 14 anos, conquistaram as medalhas de ouro das competições de xadrez.

Natação

Os nadadores da Bahia não chegaram a classificar para as finais, mas melhoraram suas marcas nas provas de natação, realizadas na piscina do Náutico Atlético Cearense. Esta edição foi marcada por recordes em 22 das 24 provas disputadas. Apenas duas (50m borboleta feminino e 50m costas feminino) não tiveram suas marcas superadas. O número surpreendente dos recordes mostra o alto nível da competição.

Atletismo

O atletismo apresentou os últimos campeões, nesta segunda-feira (13/9), na pista da Universidade de Fortaleza (Unifor), onde foram realizadas 11 finais. Nos três dias de competição, os atletas foram acompanhados de perto pelo observador da Confederação Brasileira de Atletismo, o medalhista olímpico e panamericano Luiz Alberto de Oliveira. Ele, que foi treinador de meio-fundistas como Joaquim Cruz, Sanderlei Parrela e Zequinha Barbosa, acredita que os estudantes participantes destas olimpíadas têm talento e podem representar o futuro do atletismo nacional. ”Os jovens precisam apenas de treinamento e qualificação”, concluiu. Entre os medalhistas de ouro está a mineira Althiene dos Santos e o cearense Ítalo Hans, de 14 anos, que conseguiu bater o recorde no salto em altura.

Ciclismo

O ciclismo fechou a primeira participação da modalidade na história das Olimpíadas Escolares, com provas de revezamento. No feminino, as paulistas levaram a melhor e venceram a dupla do Paraná, com a equipe do Rio Grande do Norte fechando o pódio. No masculino, os paranaenses deram o troco e venceram os paulistas, que ficaram com a prata. O bronze ficou com os catarinenses. Paraná e São Paulo foram os destaques. Os dois estados conquistaram duas medalhas de ouro. Os paranaenses ainda conquistaram três segundos lugares e os paulistas, uma prata e quatro bronzes.

As Olimpíadas Escolares são organizadas e realizadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro – COB, co-realizadas pelo Ministério do Esporte e pelas Organizações Globo, com direção técnica das Confederações Brasileiras Olímpicas e apoio do Governo do Ceará.  A etapa nacional para alunos entre 15 e 17 anos, será disputada  entre os dias 3 e 13 de dezembro, em Goiânia.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*