18 de October de 2017

Bovespa fecha com queda após eleição

A vitória da petista Dilma Rousseff agradou a 51,53% do eleitorado brasileiro, mas desagradou mercado econômico, que reagiu negativamente

mercado_financeiro_-_reproducao

Em reação a derrota do liberalista econômico Aécio Neves, a  Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 2,77% nesta segunda-feira (27), após ter recuado mais de 6%, em descontente com à reeleição da Presidente Dilma Rousseff , no último domingo.

As ações da Petrobras também  despencaram mais de 12%, a principal pressão negativa no índice. A estatal encerrou o dia com a maior queda diária desde novembro de 2008.

Segundo especialistas em economia política, a queda na valorização dos papéis das empresas estatais é normal e seguiu uma tendência de preferência explícita dos investidores pelo candidato Aécio Neves, que representava menos controle sob o mercado.

Contendo os ânimos

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o compromisso de fortalecer os fundamentos da economia brasileira nos próximos quatro anos. Segundo ele, permanecem os compromissos de manter a inflação sob controle e a geração de empregos, com o mercado em expansão.

“É claro que, para manter os empregos, temos de manter os estímulos aos investimentos e fortalecer as empresas brasileiras, com a expansão do mercado de capitais. Temos que manter o sistema financeiro sólido, porque é ele que financia a expansão da economia e do consumo”, afirmou o ministro.  Por sua vez, a presidente Dilma Rousseff anunciou durante seu primeiro discurso após a vitória que fará um governo novo, com uma equipe nova.

 


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*